19/03/2021

Bolsonaro assina 4 parcelas do novo auxílio; 22,6 mi ficam sem o benefício


 O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) assinou nesta quinta-feira a MP (Medida Provisória) que cria o novo auxílio emergencial, para trabalhadores informais e beneficiários do Bolsa Família. O auxílio emergencial 2021 será pago a partir de abril, em quatro parcelas, com valores de R$ 150, R$ 250 ou R$ 375, dependendo da família.


Serão beneficiadas 45,6 milhões de pessoas, 22,6 milhões a menos do que no auxílio emergencial de R$ 600, pago em meados do ano passado (68,2 milhões de pessoas).


Só vai receber o novo auxílio quem já recebeu no ano passado e, portanto, já está inscrito nos cadastros públicos usados para a análise dos pedidos. Quem não faz parte dos cadastros não receberá o benefício, visto que não haverá novos pedidos.


O valor do auxílio dependerá da condição de cada benefício:


Para quem mora sozinho: R$ 150, Famílias com mais de uma pessoa e que não são chefiadas por mulheres: R$ 250, Famílias chefiadas por mulheres: R$ 375


É preciso atender uma série de critérios para receber o novo auxílio:


ser trabalhador informal ou beneficiário do Bolsa Família, ter renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 3.300), ter renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo (R$ 550) e ter recebido o auxílio emergencial em 2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário