25/06/2020

Ex-atriz pornô Mia Khalifa pede para mulheres não trabalharem na indústria de filmes adultos

Mia, que está em recuperação de uma recente rinoplastia, cujo resultado ainda não é visível, mas já teve uma prévia compartilhada por ela ontem, escreveu: “Esses 11 vídeos vão me assombrar até eu morrer, e eu não quero que outra garota passe por isso – porque ninguém deveria”. A ex-atriz pornô descendente de libaneses, que teria ganhado pouco mais de 60 mil reais em sua curta trajetória no pornô, acredita que o dinheiro arrecadado não foi suficiente para cobrir os danos psicológicos causados pela experiência que ela teve no ambiente descrito por ela como extremamente tóxico.

Em uma série de vídeos no TikTok, a atriz expôs seu ponto de vista, alertando para os riscos psicológicos de se trabalhar na indústria pornô. Muita gente se sensibilizou com os relatos e outras se espantaram com a fama trazida com “apenas” três meses de carreira. A passagem de Mia pelo entretenimento adulto se deu em 2014, no entanto, seus vídeos estão entre os mais buscados até hoje. A ex-atriz reitera que não recebeu um dólar a mais que o de seu cachê, apesar do sucesso estrondoso de seu trabalho.

Mia revelou que tentou retirar seus vídeos do ar de diversos sites, sem sucesso. Tendo em seus vídeos fortes referências à cultura árabe e muçulmana, tendo inclusive trajado hijab em seus vídeos, Mia foi alvo de ameaças de morte do Estado Islâmico e da fúria de muitos muçulmanos. Ela, no entanto, afirmou que foi pressionada a fazer o vídeo e que manifestou contra o fato de fazê-lo na época.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário