29/04/2020

O Tigre sem Bague

Por Célio Queiroz

O Tigre era um paraíso, pra ele um lugar sagrado, mesmo sem pasto e sem gado, motivo para o seu sorriso. Neste chão que hoje eu piso, ninguém lenra mais do que eu, daquele cantinho seu que no Oitão ainda existe. O Tigre ficou mais triste depois que Bague morreu.

Que figura inusitada, naquele Oitão, sem camisda, sentado sentindo a brisa, mangando da molecada, sendo juis da pelada. Pagando o que prometeu, tudo isso desapareceu, só a lembrança persiste. O Tigre ficou mais triste depois que Bague morreu.

Como era diferente, quando a saúde sobrava, colocava anzol na água, de espingarda caçava, também tomava aguardente, mesmo depois de doente seu sorriso não perdeu. Resistiu enquanto deu, poios quem tem fé não desiste. O Tigre ficou mais triste depois que Bague morreu.

Ouço passos na calçada, no terreiro da cozinha, sua voz de manhezinha, quase ainda de maddrugada, sua fiel gargalhada. De repente emudeceu, tudo desapareceu, só a lembraça resiste. O Tigre ficou mais trite depois que Bague morreu.

Resta um quadro pendurado, com sua fotografia, lembranças de quando o via, se balançando na rede. Um bisaco na parede, quando vi, como doeu. Refém me fiz logo eu dessa saudade que insiste em deixar tudo muito tyriste , depois que Bague morreu.

Sei do Compadre e amigo, de muitos sonhos sonhados, de sofrimento passados, também de felicidades. Choramos hoje as saudades, quem chora é porque perdeu. O amigo foi e eu conto a saudade que existe. O Tigre ficou mais triste depois que Bague morreu.

Sua Ausência é só saudade permetuada de lembrança. De recordar ninguém cansa , quando é grande uma amizade, quem não chorou saudade. Quem na vida não sofreu, com certeza não viveu  uma vida de verdade. O Tigre ficou mais triste depois que Bague morreu.

Chorou o pé de aroeira. marmeleiro e pitombeira, Umbuzeiro e goiabeira, até mesmo a quixabeira, a tramela da porteira. Mesa cama armador, passarinho cantador, quando o dia amanheceu na gaiola que o prendeu, no seu cantar ele insiste. Que o Tigre ficou mais triste depois que Bague morreu.

Sei que a saudade que conto, como uma canção eu canto, porque sei chorar meu pranto, mas que ninguém mede o tanto. Por isso, portanto, quando tudo isso aconteceu, tudo lá entristeceu, quem jamais sentiu não sente. Que o Tigre ficou mais trite depois que Bague morreu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário