04/03/2020

Aprovado projeto do vereador Cajó Menezes que incentiva o turismo cultural na rede municipal de ensino para resgatar a história de Monteiro

O vereador Presidente da Câmara Municipal de Monteiro, Cajó Menezes teve aprovado na sessão da última quinta feira, um importante Projeto de Lei com o objetivo de resgatar a história do município de Monteiro e sua riqueza.

Trata-se do PDL 2131/2020 que tem o objetivo de incentivar no município de Monteiro, o turismo pedagógico voltado aos estudantes da Rede Pública Municipal com a finalidade de promover atividades extraclasses, no intuito de que os mesmos tenham acesso ao acervo cultural, artístico e turístico na Cidade.

O PDL propõe visitas aos mais diversos roteiros culturais de Monteiro, como por exemplo: Museu Municipal, Igreja Matriz Nossa Senhora das Dores, Prédio da Prefeitura Municipal, Casario histórico, Teatro Jansen Filho, Colégio Nossa Senhora de Lourdes, casa de Zabé da Loca, casa do Amaro, Sítios e fazendas antigas, entre outros.

De acordo com o projeto, cada escola da Rede Municipal de Ensino deverá prever em seu calendário letivo anual, ao menos uma vez, a realização de visitas pedagógicas, relacionando a sua proposta pedagógica, sempre sob a supervisão de professores da instituição de ensino.

No projeto, o veeador Cajó ainda solicita que a gestão municipal apoie a iniciativa inclusive utilizando a estrutura de transporte escolar já disponível no âmbito da Secretaria Municipal de Educação.

“A proposta de realizar visitas educativas pedagógicas aos principais pontos turísticos surgiu a partir de uma necessidade para tornar a escola mais atrativa e disseminar a cultura e o turismo local através do conhecimento de locais que fazem parte da história da cidade”, disse o vereador Cajó.

“Hoje em dia não é novidade que os alunos querem aulas diversificadas, mas a ideia do Projeto não é promover apenas um passeio cultural e sim pensamos em uma forma de estabelecer conexões com a sala de aula”, completou o vereador.

O Projeto de Lei foi aprovado por unanimidade e subscrito por todos os demais vereadores. 

ASCOM